© Todos os direitos reservados

terça-feira, 20 de março de 2012

ESTE MAR...




Este mar que vem até nós

como uma blasfémia

adentrando-se

com a sua branca língua de espuma

nestas praias abandonadas

que são os corpos

entre os rochedos

rompendo a sua fúria

contra a bruma e a sede.

Jesús Losada (poeta espanhol contemporâneo)

in  «Homem Nu Persignando-se em Azul»